Divulgação / Paysandu

O dia 22 de julho de 1945 carrega uma das histórias mais importantes da história do futebol paraense. Foi o dia em que a maior goleada da história do clássico entre Paysandu e Remo, o famigerado Re-PA, aconteceu, um sonoro 7 a 0 para o Maior do Norte.

Soiá foi o grande nome daquela data, marcando impressionantes três dos sete gols. Hélio (2x), Farias e Nascimento completaram o massacre no Estádio de Antônio Baena.

O jornal ‘A Vanguarda’ disse que o Paysandu deu um “Baile com música e tudo”, para o ‘Estado do Pará’, o Papão “esmagou inapelavelmente” o rival.

Ainda em 1945, o Paysandu viria a conquistar o título estadual e aumentar ainda mais a importância histórica desta partida.

Súmula do Re-Pa do 7 a 0

PAISSANDU, 7 x REMO, 0
Data 22 de julho de 1945
Representante da FPD: Tenente Euclides Rodrigues (Júlio Cesar E. Clube)
Campo: Antônio Baena (Remo)
Juiz: Alberto Monard da Gama Malcher
Bandeirinhas: Antônio Francisco Monteiro e Madson Leite Vasconcelos
Renda: Cr$ 25.000,00
Caráter: 1o Turno do Campeonato Paraense de Futebol da 1a Divisão de 1945
PAISSANDU: Palmério; Izan e Athenagoras; Mariano, Manoel Pedro e Nascimento; Arleto, Hélio, Guimarães, Farias e Soiá.
REMO: Tico-Tico; Jesus e Expedito; Mariosinho, Rubens e Vicente; Monard, Jiju, Jango,
Capi e Boro.
1o TEMPO: Paissandu, 1 x 0 – Hélio, aos 37 minutos
2o TEMPO: Paissandu, 2 x 0 – Farias, a 1 minuto;
Paissandu, 3 x 0 – Soiá, aos 4 minutos;
Paissandu, 4 x 0 – Soiá, aos 9 minutos;
Paissandu, 5 x 0 – Soiá, aos 20 minutos;
Paissandu, 6 x 0 – Hélio, aos 24 minutos;
Paissandu, 7 x 0 – Nascimento, aos 44 minutos.
ANORMALIDADE: Expulsos Arleto e Vicente, aos 43 minutos do 1o Tempo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *